LOADING

Type to search

Autoconhecimento

O “NÃO” nosso de cada dia!

Renata 3 meses ago

Quantas vezes nos deparamos com situações em que não concordamos ou não estamos com vontade de realizar, mas que acabamos fazendo por questão de comodidade (ao outro!), para não desagradar, ou apenas por não conseguir dizer “não” para aquela pessoa?

É comum passarmos por situações como essa no nosso dia-a-dia e, muitas vezes, nem percebemos que estamos fazendo algo contrariados. Isso se repete no trabalho, quando nos é solicitado algo que não nos compete ou mesmo na família, quando tentamos “dar conta” de tudo nos sobrecarregando, fazendo para os outros e esquecendo de nós mesmos.

A questão é que pensamos que ao dizer “não”, não estamos sendo gentis com o outro ou até mesmo sendo egoístas, pensando apenas em nós. Tais pensamentos causam medo, insegurança e fantasias sobre o que o outro pode pensar a nosso respeito. Assim, para sempre se manter com a “fama” de legal ou de bonzinho, é mais fácil acabar aceitando tudo e não correr o risco de perder a aprovação das pessoas.

Muitos dos medos que temos em relação ao “não” decorre de fantasias e receio de ser rejeitado, mas também devemos ter consciência de que o “não” pode sim acarretar em rompimentos reais. Podemos citar o contexto de trabalho como exemplo: passar por uma situação no trabalho em que você não concorda e, ao dizer não, corre-se o risco de perder esse emprego. Isso pode realmente acontecer e, em casos assim, é sempre importante fazer uma análise da situação e suas consequências antes de falar o não.

Ainda, existe um meio termo para isso, o “sim” sob uma condição. Dessa forma, procura se entrar em acordo com a outra pessoa, para que ela saiba que você vai fazer sim o solicitado, mas existe um limite para isso, uma condição.

Colocar limites é necessário, respeitar aquilo que nos é possível fazer em relação ao outro e reconhecer que não precisamos carregar o “mundo nas costas” e fazer tudo. Isso traz alívio, mas exige bastante coragem para dar o primeiro passo. No final, posso garantir que vale a pena!

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *